MINAS GERAIS GANHARÁ CÂMARA DE COMÉRCIO LGBT

Presidente da Câmara de Comércio LGBT do Brasil, o empresário Douglas Drumond, que em fevereiro inaugura uma unidade do Chilli Pepper Single Hotel em Belo Horizonte, se uniu à Prefeitura da cidade, através da Belotur, para a criação da Câmara de Comércio LGBT de Minas Gerais e ATMG LGBT (Associação de Turismo LGBT de Minas Gerais). O objetivo é convocar empresários que desejam trabalhar com o segmento, para se reunirem com o intuito de trazer o famoso “Pink Money” para o estado. A primeira reunião acontecerá no dia 26 de janeiro. “A idéia é unir empresas, personalidades e autoridades para criar um mapeamento das empresas LGBT que será divulgado no site da empresa municipal de turismo e em feiras de turismo e hotelaria pelo mundo”, explica Drumond.

 

“Essa primeira reunião será muito importante para falarmos sobre o potencial turístico da cidade. Nós temos um turismo dormitório em Belo Horizonte, onde as pessoas se hospedam para ir conhecer as cidades históricas do interior e acabam ficando pouco na capital. Acredito que temos um comércio LGBT aqui muito forte e com um ótimo potencial. Vamos traçar um roteiro do que pode ser encontrado na cidade”, comenta Walkiria La Roche, coordenadora especial de Políticas da Diversidade Sexual do Estado de Minas.

 

“Nosso desejo é fundar a ATMG e a Câmara de Comércio LGBT MG nesta reunião, assim poderemos fazer ações de marketing compartilhadas otimizando custos e atraindo turistas brasileiros e estrangeiros para Belo Horizonte”, acrescenta Iris Chaves, assessora de projetos e eventos da Belotur. Já Stella Kleinrath, diretora de promoção turística da entidade, sugere que seja feito um destino casado com o Rio de Janeiro, tendo em vista este ter sido eleito o principal destino gay do mundo pelo segundo ano consecutivo.

 

“Atualmente, Belo Horizonte é desconhecida internacionalmente pelo público LGBT. Nas reuniões que participo em câmaras de comércio internacionais, falam apenas em Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, Salvador e Recife”, conta Douglas. “Precisamos organizar Fan Tours, trazer jornalistas de cada cidade ou país para que conheçam nosso roteiro LGBT, pois BH tem muito a oferecer, nossa arquitetura, arte, moda, entretenimento e principalmente nossa hospitalidade”, acrescenta o empresário.

 

De acordo com a Organização Mundial do Turismo, enquanto o mercado mundial cresce 3,8% ao ano, o segmento LGBT avança a 10,3%, movimentando 15% do faturamento do setor.

 

 

SERVIÇO:

Reunião da Câmara de Comercio LGBT do Brasil e Belotur

Data: 26/01/2015

Local: Centro de Referencia da Moda (Rua Bahia, 1149 – Centro – Belo Horizonte)

Horário: 17h