RODRIGO FRAGA ASSINA OS FIGURINOS DO NOVO SHOW DO PATO FU

O estilista mineiro Rodrigo Fraga, especializado em moda masculina, será o responsável pela concepção visual dos figurinos do novo show Música de Brinquedo 2 da banda Pato Fu, que estreia dia 12 de Outubro, para uma série de oito shows no recém inaugurado Sesc 24 de Maio, em São Paulo.

O convite partiu da cantora Fernanda Takai, que enfatizou “o desejo de ter a elegância da alfaiataria do estilista nesse novo projeto”.

 

Rodrigo Fraga, que é conhecido pelo rigor no corte, detalhes e acabamento impecável, tem dedicado os últimos 11 anos a um trabalho personalizado e exclusivo de alfaiataria e roupas masculinas sob medida, projeto antigo que ganhou força desde que ele decidiu parar de desfilar sua marca casual na São Paulo Fashion Week.

 

Em sua trajetória profissional, o criador contabiliza em seu currículo 9 espetáculos, entre produções mineiras e paulistas, que tiveram a sua assinatura para o teatro, dança e circo, sendo inclusive premiado por alguns desses trabalhos.

 

 

Sobre os figurinos

 

Os elementos de contraste tradição x modernidade, que é uma assinatura do estilista, estão presentes nos looks que contrapõem as partes de cima com as de baixo. A ideia também, é que as roupas surpreendam com detalhes na frente quanto de lado e de costas assim como no final do espetáculo quando as partes de baixo são reveladas. Para arrematar a produção, os sapatos foram desenvolvidos em parceria com a designer Virginia Barros.

 

A cartela de pretos, cinzas, grafites e chumbo misturam entre si e as peças são iluminadas com pinceladas de cores reluzentes nos detalhes dos aviamentos refletivos e dos acessórios.

Diferentes padrões em riscas de giz, espinha de peixe, xadrez e Chevron, tradicionais para alfaiataria, aparecem em tecidos com alto padrão tecnológico em acabamento e sofisticação. Cambraia inglesa, algodão australiano 120´s new classic italiano, sarja 120´s super 140´s e algodão peruano foram utilizados para confeccionar fraque, casacas, sobre tudo, blazers, colete, camisas e bermudas.

 

Para um figurino que tem a excelência da roupa sob medida, tudo é único e exclusivo, respeitando a individualidade e as medidas de cada membro da banda.

 

Embora a alfaiataria seja a base principal para conceituar as criações, o figurino tem um forte apelo jovial e despojado. Assim como as roupas, os calçados e os acessórios foram desenvolvidos com exclusividade para compor as peças que dialogam com a cenografia assinada pelo arquiteto Fernando Maculan e Andrea Costa Gomes, designer da capa do CD.

 

O mais empolgante desse trabalho, de acordo com Rodrigo, é “poder levar elementos conhecidos tradicionalmente atrelados à indumentária masculina como fraque, colete, camisa, gravata, abotoadura e cartola para o visual da Fernanda Takai, mas sem perder a leveza e a poesia  que o espetáculo pede. Em tempos de discussão sobre moda sem gênero, é um momento oportuno de criar para ela um novo visual ainda não visto nos palcos pelos fãs da banda.”