Uma nova forma de se dançar

Shaambo propõem o resgate dos passos básicos de gêneros brasileiros e internacionais em uma única aula

IMG_9985

Forró, Lambada, Salsa, Samba, Bolero e Tango, reunidos em uma única modalidade de dança. Artur Assunção, precursor do aerodance em Belo Horizonte, ao lado das professoras de dança de salão Adriana Coutinho e Naiara Márcia, criaram a nova modalidade da dança fitness, o Shaambo, que acaba de ser incluída na grade de atividades da Bodytech Savassi e vai ser apresentada para convidados no próximo sábado (30), às 11h.

Com a filosofia “talento em evolução” a nova modalidade chega com a proposta de mudar a relação entre professores e alunos, agregando, além da atividade física, entretenimento e relacionamento social nas salas de aulas. “Nos inspiramos na riqueza das músicas brasileiras e internacionais para criar o Shaambo, trazendo de volta os passos característicos desses ritmos de forma que não se percam dentro da coreografia. Assim, o aluno aprende a origem, a cultura de cada gênero enquanto se movimenta”, explica Adriana.

Segundo Artur, a mudança começa pelo professor. Através da metodologia ensinada, o aluno aprende os passos com mais facilidade. “É uma aula muito rica em cultura”, diz.

Além de estimular o crescimento dos músculos e fortalecer a massa muscular, a modalidade aumenta a irrigação de sangue para o coração, melhora o aproveitamento de oxigênio pelo pulmão e libera substâncias que ampliam o funcionamento do sistema nervoso central, proporcionando sensações de bem-estar, autoestima, controle do apetite e fadiga.

O Shaambo traz, ainda, uma nova perspectiva no modo de ensinar a dança. “A modalidade aborda princípios éticos, morais e espirituais”, diz Naiara. Os professores da Bodytech passaram por um workshop, no qual aprenderam questões básicas sobre batimentos cardíacos, habilidades motoras, flexibilidade, alongamentos, métodos de treinamentos, expressão, consciência corporal, marketing pessoal e até primeiros socorros. “Dentro da sala de aula, precisamos olhar para o aluno, saber suas limitações e superações. Queremos resgatar isso, o cuidado, o elogio, o encorajamento”, conta Artur.

TAGS: \ \ \ \ \ \ \ \ \ \