CAMPANHA PROPÕE PENSAR A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER O ANO TODO

Durante o Carnaval, campanhas e manifestações das pessoas tomaram conta das ruas de todo o país, atentando para o problema da violência contra a mulher. A #NAOSEJAESSECARA, iniciativa do publicitário mineiro Fred Izak, que conta com o apoio da Polícia Civil de Minas Gerais, foi lançada junto da maior festa popular brasileira, mas com o objetivo de ir muito além da folia de momo.

A proposta convida a sociedade a dar um basta às agressões ao público feminino, sejam elas psicológicas, sexuais ou físicas, mobilizando principalmente os homens para a importância de repensar atos e refletir sobre as situações de discriminação vividas por tantas cotidianamente. “Durante anos, nos direcionamos às mulheres para elas evitarem agressões sexuais. Queremos mudar isso e falar diretamente para os homens. Em vez de colocar a responsabilidade da prevenção de agressões nas mãos das vítimas. A mensagem é clara: não seja esse cara”, explica Izak.

 

E não é para menos. Os números dessa violência são estarrecedores. Apesar de ainda não ter os dados consolidados de 2018, a Polícia Civil afirma que, em 2017, foram registradas 205 ocorrências em BH. Uma a cada 42 minutos de folia. Nacionalmente o dado piora e se contabilizado o ano todo, uma mulher é vítima de agressão no Brasil de quatro em quatro minutos, sendo que no intervalo de hora e meia ocorre um novo feminicídio.

 

A #NAOSEJAESSECARA conta também com importantes parcerias. O deputado Fred Costa (PEN) foi convidado a ser o embaixador da iniciativa dado seu engajamento em ações protetivas voltadas para as mulheres. Ele é autor de projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa de Minas Gerais propondo a criação de um aplicativo que funciona como um alarme para ser usado em situações de emergência no pedido de socorro. O app terá informações e uma rede de alertas privados com foco na prevenção e proteção de mulheres vítimas de violência ou em situações de grave risco.