Exposição no Monte Carmo Shopping retrata a mulher pelo olhar do francês Amedeo Modigliani

universofeminino

Pinturas expressionistas e com uso peculiar da cor feitas pelo artista Mauro Proença Júnior estão disponíveis para visitação desde o dia 11 no Monte Carmo Shopping. Chamada “Universo Feminino”, a exibição tem como objetivo retratar a mulher à maneira do francês Amedeo Modigliani, ao qual ele homenageia com as telas. “A inspiração para o trabalho foi em como Modigliani retrata a feminilidade, mas com uma interpretação minha, usando a criatividade”, explica.

O artista se baseia em grandes nomes para a criação de suas obras, mas afirma não deixar sua personalidade de lado durante a composição de cada uma de suas peças.  Atualmente seus quadros estão expostos no espaço cultural da Casa dos Contos, em Belo Horizonte. A curadoria da mostra é de Fátima Miranda.

“O Monte Carmo Shopping tem como um de seus objetivos a valorização da arte e cultura locais e é sempre uma honra oferecer espaço para quem quer expor seus talentos”, pontua a gerente de marketing do mall, Maíra Santos. Os quadros ficam no 2º piso até o dia 11 de junho.

SERVIÇO:

Exposição “UNIVERSO FEMININO”

Data: 11 de maio a 11 de junho

Telefone: (31) 3117 1511

Horário de funcionamento: Segunda a sábado, de 10h às 22h; domingo, 12h às 22h

Site: www.montecarmoshopping.com.br

Facebook: fb.com/montecarmoshopping

Entrar em contato com as artes desde cedo é fundamental para o aprendizado escolar, aponta estudo

Projeto educativo do Museu Inimá de Paula contribui para a educação e inclusão social através da cultura

BRAZIL- MINAS GERAIS - BELO HORIZONTE- Works by Brazilian photographer Gualter Naves. Visita escolar ao Museu Inim‡. Exposi‹o Hotel Esplendido e Incurs›es. .

Uma pesquisa feita pelo Crystal Bridges Museum of American Art, nos Estados Unidos, com 11 mil estudantes e 500 professores, constatou que jovens que mantém interesse pelas artes e cultura, apresentam mais tolerância, desenvolvimento de pensamento mais rápido e facilidade para desenvolver mais habilidades.

Desde muito cedo, tudo vira objeto de investigação nas mãos dos pequenos. Por isso, é fundamental estimular a experimentação da arte nessa fase, levando-os a museus, parques, exposições e galerias. Crianças interessadas em coleções, histórias, arte e cultura têm grandes chances de tornarem-se adultos mais sensíveis e com maior senso critico. Pensando nisso, o Museu Inimá de Paula desenvolveu o projeto Arte Educação, em que oferece visitas guiadas e oficinas para turmas de estudantes.

Apoiado pela Lei de Incentivo a Cultura (Lei Rouanet) e com patrocínio do Banco Itaú, o projeto foi criado em 2010 e já recebeu mais de 45 mil alunos de escolas públicas e privadas.

Antes do passeio, o museu disponibiliza para o professor um material didático educativo, para que a preparação das aulas e projetos aplicados aconteça da melhor forma. No dia da visita, os grupos de até 50 pessoas são recebidos por um arte-educador que os orienta durante todo o percurso. Para as crianças, a história do artista Inimá de Paula é contada por duas atrizes de teatro, facilitando a compreensão dos alunos menores.

O Projeto oferece transporte às escolas e grupos carentes (municipais, estaduais e federais). As visitas com transporte são para, no máximo, 45 alunos por vez, respeitando os limites de segurança e capacidade do ônibus. Todos os alunos recebem lanche gratuito. Após a excursão, os jovens recebem um kit de arte (composto por régua, lápis, borracha, caixa de lápis de cor, apontador, bloco de anotações).

Para atender as demandas das diversas escolas da região, a instituição oferece turnos diferenciados. Os horários de 09h e 10h são disponibilizados às terças, quartas e sextas. Na parte da tarde, estão disponíveis os turnos da 14h e 15h30, de terça a sexta. A única opção noturna é na quinta-feira, às 19h.

A idade mínima é quatro anos. As instituições de ensino devem enviar dois acompanhantes, além de apresentar a declaração de visita devidamente preenchida.

“ÊXODOS”, DE SEBASTIÃO SALGADO I MUSEU INIMÁ DE PAULA

A partir do dia 29 de agosto, em parceria com o Instituo Terra, o Museu Inimá de Paula exibe a exposição Êxodos, do premiado fotógrafo mineiro Sebastião Salgado. A mostra reúne o trabalho de seis anos obtido durante suas viagens a 40 países. O objetivo das imagens é provocar uma reflexão sobre as questões políticas, sociais e econômicas ao retratar a história de pessoas que foram obrigadas a deixar a terra natal.

“Mais do que nunca, sinto que a raça humana é somente uma. Há diferenças de cores, línguas, culturas e oportunidades, mas os sentimentos e reações das pessoas são semelhantes”.  A frase foi destacada por Sebastião Salgado, na apresentação da exposição fotográfica “Êxodos”, lançada na virada do século, fruto de um trabalho desenvolvido pelo fotógrafo com a parceria de sua esposa, Lélia Deluiz Wanick Salgado.

A exposição “Êxodos” conta a história da humanidade em trânsito.  A história de pessoas que se tornaram migrantes, refugiadas ou exiladas por forças que não têm como controlar, fugindo da pobreza, da repressão ou das guerras.

PrintA mostra especial realizada pelo Museu Inimá de Paula apresenta imagens dos cinco temas centrais de “Êxodos” – África, Luta pela Terra, Refugiados e Migrados, Megacidades e Retratos de Crianças.

Quem visitar a exposição poderá conferir cenas impactantes, que retratam: a fuga de migrantes, refugiados e pessoas deslocadas em diferentes pontos do mundo; a tragédia sem paralelo da África; o êxodo rural, o conflito de terras e a urbanização caótica na América Latina; imagens das novas megalópoles asiáticas e, em cada uma dessas situações extremas, o registro dos que, mesmo em meio ao caos, mantém acesa a chama da esperança, as crianças.

A exposição fotográfica “Êxodos” foi doada por Lélia Deluiz Wanick Salgado e Sebastião Salgado ao Instituto Terra. Os recursos obtidos com a mostra serão destinados ao trabalho da ONG ambiental que promove a recuperação da Mata Atlântica e do Rio Doce.

 

Sobre o Instituto Terra

ONG ambiental fundada por Lélia Deluiz Wanick Salgado e Sebastião Salgado em 1998, no município de Aimorés-MG, o Instituto Terra atua na recuperação da Mata Atlântica, na proteção de nascentes, na educação ambiental e pesquisa científica aplicada, bem como na promoção do desenvolvimento sustentável do Vale do Rio Doce. Toda a renda obtida com a exposição será direcionada aos projetos desenvolvidos pelo Instituto Terra e como apoio na sua manutenção.  A experiência bem-sucedida de recuperação ambiental promovida na sede do Instituto Terra, na RPPN Fazenda Bulcão, está sendo replicada em municípios do Espírito Santo e Minas Gerais e já soma mais de 7,5 mil hectares de áreas degradadas de Mata Atlântica em processo de recuperação na região.

 

Sobre o museu

O MUSEU INIMÁ DE PAULA, inaugurado em 2008 e coincidentemente projetado pelo arquiteto Saul Vilela reúne em Belo Horizonte um acervo permanente dedicado ao pintor Inimá, traçando um panorama completo de sua vida e obra. São  expostas cerca de 80 obras do artista em constante rodízio, acompanhadas da remontagem de seu Atelier, Sala de Autorretratos e Galeria Virtual.

O espaço tem como objetivo não somente servir à divulgação da vida e obra do artista, mas também o de abrigar eventos culturais em geral, caracterizando-se com um local aberto a exposições de artistas, seminários, cursos, workshops e outros eventos afins. São mais de 3 mil metros quadrados totalmente restaurados e remodelados com tecnologia de ponta em segurança, iluminação, e recursos visuais únicos, que torna o Museu Inimá de Paula um pólo emissor cultural ativo e dinâmico.

 

SERVIÇO

ÊXODOS – SEBASTIÃO SALGADO
Data: 29 de agosto a 16 de novembro
Local:Museu Inimá de Paula (Rua da Bahia, 1201 – Centro).
Horários:terça, quarta, sexta e sábado: 10h às 19h
Quinta: 12h às 21h
Domingo: 12h às 19h
Informações:(31) 3213-4320

ENTRADA GRATUITA.

Urban Arts chega a Belo Horizonte e inaugura galeria dia 05 de setembro

BH agora terá uma loja da Urban Arts. A galeria de arte digital ficará na Savassi e a inauguração acontecerá dia 05 de setembro, quinta-feira, a partir das 19h, para convidados.

A Urban Arts foi a primeira galeria do Brasil dedicada à arte digital, e agora chega a Minas com trabalhos de artistas, designers e ilustradores, sempre com novidades a cada semana.