Cláudia Coutinho expõe a mostra “Por Um Amor Maior” no Museu Inimá de Paula

Obras exploram o expressionismo abstrato

Nuances do possível- !00x150cm Acrílica stela

A artista plástica Cláudia Coutinho reuniu 26 trabalhos produzidos em 2015 para compor a mostra “Por Um Amor Maior”, em cartaz no Inimá de Paula entre os dias 18 de novembro e 17 de janeiro com entrada gratuita. As obras em acrílica sobre tela e técnica mista seguem a vertente do expressionismo abstrato. O devir do homem moderno e a vazão do inconsciente em busca do amor são inspirações para a mostra.

Os sentimentos intrínsecos nesse processo, como alegria, tristeza, paixão, ódio e doçura, são transpostos por meio de cores e intensidade para as telas. O objetivo é criar uma linguagem direta com o espectador, em que ele se veja instigado.

Cláudia nasceu em Tapiraí – MG e formou-se em artes plásticas pela Escola Guignard. Entre suas referências estão nomes de peso como Henri Matisse, Willem de Kooning, Hans Hoffman e Helen Frankentaller. Ela afirma que o abstracionismo, especialmente o expressionista, carece de publicização. “O estilo é mais aceito no exterior, creio que por uma questão de amadurecimento, de um contato mais frequente, o que vai despertando a sensibilidade e burilando o olhar. Muitos olham a pintura abstrata  buscando  formas e  explicações. Ainda não aprenderam a sentir os efeitos da arte em seu inconsciente, a entrar em identificação com o artista”, explica.

Sobre o seu processo criativo, a artista aposta na intuição. “Às vezes inicio várias telas ao mesmo tempo, e volto a cada uma delas. Há um primeiro impulso e há também o momento da observação e da reflexão. Algumas saem quase de imediato, como foi o caso de `Breve Recado´, outras vão se metamorfoseando. Existem também as telas que já se cansaram do meu olhar e que, por vezes resolvo me desapegar, e transformá-las por completo, dando-lhes alma nova, com mais soltura e força”, afirma.

Artista multifacetada

Além de artista plástica, Cláudia Coutinho também é escritora e psicóloga. Ela acredita que as várias atividades lhe auxiliaram a encontrar formas de dar vazão aos seus sentimentos. “Minha produção literária e a pintura seguem juntas, no mesmo processo. Vem a ideia, escrevo a primeira palavra ou dou a primeira pincelada na certeza de que as outras virão como o curso de um rio e tudo vai fluindo prazerosamente. Posso dizer, no entanto, que a psicanálise me proporcionou o encontro com meus talentos e a coragem para trilhar em busca de realizações”, conta.

A curadora do Museu Inimá de Paula, Guiomar Lobato, compartilha a ideia de que a pluralidade da artista lhe dá mais força. “Se em suas crônicas prevalece uma visão da infância e sua gente, na arte ligou-se a movimentos internacionais, fazendo parte de grupos de artistas franceses, espanhóis e outros. Sua produção reflete essa convivência ampla. Tem uma pintura forte, bonita e contemporânea”, diz.

Serviço:

“Por Um Amor Maior”

Data: de 18 de novembro a 17 de janeiro

Local: Museu Inimá de Paula – R. da Bahia, 1201 – Centro

Entrada gratuita

Informações:  (31) 3213-4320

Dan Stulbach e Lô Borges no Museu Inimá de Paula

475594-970x600-1

No dia 25 de setembro (sexta-feira), o ator Dan Stulbach, o economista Luiz Gustavo Medina e o escritor José Godoy recebem o cantor e compositor Lô Borges no Museu Inimá de Paula, no centro de Belo Horizonte. Depois de passar por São Paulo, Rio, Salvador, Brasília e Vitória, o programa “Fim de Expediente itinerante” realiza sua última edição na capital mineira, ao vivo e com plateia. A gravação começa às 18h e tem transmissão direta pela Rede CBN. A entrada é gratuita e, para participar, basta retirar o ingresso com uma hora de antecedência na bilheteria do local.

Lírico no Museu

Coral Lírico de Minas Gerais se apresenta no Museu Inimá de Paula

coral-lirico-de-minas-gerais-20140923143305

Sob regência da maestrina Lara Tanaka, o Coral Lírico de Minas Gerais apresenta concerto especial no Museu Inimá de Paula, no dia 29 de setembro, às 19h. Dividida em dois momentos, a apresentação trará obras sacras, acompanhadas por Hélcio Vaz do Val e obras seculares, executadas pelo pianista e arranjador Fred Natalino. Lara Tanaka é a atual regente assistente do CLMG e regente titular do Coral Infantojuvenil Palácio das Artes. A entrada é franca.

O concerto é iniciado com a cantata “Ihr lieben Christen, freut euch nun”, do importante compositor barroco Dietrich Buxtehude e encerra suas atividades relembrando trecho da obra “Freedom”, de Duke Ellington. Escrita originalmente para Big Band, a obra é um hino a liberdade.

Ainda na apresentação, o coral apresenta um trecho de “Kyrie Eleison”, de Louis Vierne, um dos principais compositores de música para órgão do século XX. Em seguida, o CLMG brinda o público com três canções latino-americanas, a melodiosa “Enlos Surcos Del Amor”, de Carlos Guastavino, a milonga campeira “Jacinto Chiclana”, de Jorge Luis Borges, e o tango “Verano Porteño”, de Astor Piazzolla.

Coral Lírico de Minas Gerais

Criado em 1979, o Coral Lírico de Minas Gerais, corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado, é um dos raros grupos corais que possui uma programação artística permanente e que interpreta um repertório diversificado, incluindo motetos, óperas, oratórios e concertos sinfônico-corais.

O Grupo se apresenta em cidades do interior de Minas e em capitais brasileiras com o intuito de contribuir para a democratização do acesso de diversos públicos ao canto coral. As apresentações têm entrada gratuita ou preços populares. O Coral já atuou com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.

Dentro da política de difusão do canto lírico promovida pelo Governo de Minas, o Coral Lírico desenvolve diversos projetos que incluem Concertos no Parque, Lírico na Cidade, Concertos Didáticos e participação nas temporadas de óperas realizadas pela Fundação Clóvis Salgado. O objetivo desse trabalho é fazer com que o público possa conhecer e fruir a música coral de qualidade, além de vivenciar o contato com os artistas.

Lara Tanaka

Mineira de Belo Horizonte, Lara Tanaka é formada em piano pelo Conservatório de Música de Minas Gerais e bacharel em Regência pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Em 2003, gravou o CD Villa-Lobos e os Brinquedos de Roda, com o Coral Infantojuvenil Palácio das Artes e o Grupo de Percussão da UFMG. A obra foi finalista do Prêmio TIM da Música de 2004, na categoria de melhor CD infantil.

Atua como cravista continuísta em diversos grupos de música antiga e com as orquestras da Musicoop, da UFOP e Sinfônica de Minas Gerais. De 2008 a 2012 atuou como cravista na Oficina de Música de Curitiba. Atualmente é regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais e regente titular do Coral Infantojuvenil Palácio das Artes.

SERVIÇO

Lírico no Museu

Data: 29 de setembro (terça-feira)

Horário: 19h

Duração: 60 minutos

Local: Museu Inimá de Paula

Classificação: Livre

Informações para o público: (31) 3236-7400

Entrada gratuita.

Museu Inimá de Paula expõe obras de alunos de escolas públicas e privadas

David Loureiro - Desmemórias

Entre os dias 17 de julho e 16 de agosto, o Museu Inimá de Paula recebe a exposição “Traço”. Serão exibidas as obras dos arte-educadores Alexandre Tavera, Brunna Fradde, David Loureiro, Eduardo de Lapouble, Izabela Lima e Samuel Wenceslau, responsáveis por receber, diariamente, crianças para visitas orientadas pelo local.

A seleção de obras a ser apresentada abrange formas diversificadas de pensar a arte, ressaltando sua pluralidade. Estarão expostos trabalhos em fotografia digital, aquarela, gravuras em metal, grafite sobre MDF e instalação – que amplia a noção cultural para diferentes contextos, meios e linguagens. A mostra tem como objetivo retratar a prática do trabalho bruto desenvolvido na faculdade de artes plásticas e artes visuais, com a experiência de ensinar. O artista, enquanto vivo, sempre evidenciou sua vontade de ter um espaço destinado ao incentivo de novos artistas.

Em setembro, será a vez de mostrar uma compilação dos melhores trabalhos feitos pelos alunos do Criança no Museu. Patrocinado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, Banco Itaú e Milplan, o projeto educacional oferece ações educativas, desde 2010, para grupos de escolas públicas e privadas. Ao todo, mais de 45 mil crianças já visitaram o local. As oficinas de artes serão baseadas nas obras do Inimá de Paula e nos próprios trabalhos dos arte-educadores.

O Projeto Arte Educação

A Arte não é só para “gente grande”. Ela auxilia na formação da personalidade de crianças e adolescentes, oferecendo ferramentas para compreender a pluralidade da sociedade e expressar-se. Ciente dos benefícios desse contato, o Museu Inimá de Paula oferece visitas orientadas e oficinas gratuitas, pré-agendadas, de terça-feira a sexta-feira, para turmas de estudantes interessados em conhecer mais sobre o acervo e exposições itinerantes.

No dia da visita, os grupos de até 50 pessoas são recebidos por dois arte-educadores que os orientará durante todo o percurso com duração aproximada de uma hora. Eles serão os mediadores responsáveis por conduzi-los pelo espaço expositivo, apresentando as obras, os temas devidamente propostos e as possibilidades artísticas presentes.

Além de disponibilizar material didático educativo para o professor responsável, para preparações de aulas e projetos, o Museu oferece transporte – mediante agendamento prévio e lanche gratuitos. Após a excursão, os jovens recebem um kit de arte (composto por régua, lápis borracha, caixa de lápis de cor, apontador e bloco de anotações).

Para atender as demandas das diversas escolas da região, a instituição oferece turnos diferenciados. Os horários de 9h e 10h são disponibilizados às terças, quartas e sextas. Na parte da tarde, estão disponíveis os turnos da 14h e 15h30, de terça a sexta, e para visitas do EJA, quintas-feiras, às 19h.

A idade mínima é quatro anos. O agendamento pode ser feito pelo número (31) 3213-4320 ou pelo e-maileducativo@museuinimadepaula.org.br. As instituições de ensino devem enviar dois acompanhantes, além de apresentar a declaração de visita devidamente preenchida.

Premiada aquarelista expõe obras inéditas no Museu Inimá de Paula

Elisiana Alves apresenta “A Cor da Alma”, de 10 de junho a 30 de julho

andorinhas (2)

O Museu Inimá de Paula recebe, de 10 de junho a 30 de julho, a exposição “A Cor da Alma”, da aquarelista Elisiana Alves. Natural de Mortugaba (BA), a artista, que reside desde 1989 em Taiobeiras (MG), retrata paisagens que compõem o seu matiz temporal, com um sotaque plural e poético.

Com curadoria de Guiomar Lobato, a mostra traz mais de 100 obras feitas por Elisiana nos últimos dois anos. No contexto, a artista procura imprimir a identidade do interior brasileiro com pinturas de árvores, lavadeiras, crianças e pássaros do cerrado. Os quadros de andorinhas correspondem a sua inesquecível obra “A dor da perda”, premiada na 10ª Bienal Internacional de Arte de Roma. “A exposição foi decidida quando eu vi essa série de quadros. São impressionantes. A Elisiana foge do usual em sua arte. Possui muito domínio de técnica e expressão forte”, conta Guiomar.

Tendo a aquarela como seu principal meio de expressão, a artista complementa suas obras com óleo, acrílico e o pastel, mantendo traços etnográficos. “É uma técnica complexa, difícil. É como se a Elisiana explorasse o Brasil com suas transparências. Não é uma visão urbana, são múltiplos planos que sobrepõem a existência dos brasileiros”, conta o produtor da exposição Eduardo Nery.

A escolha do nome de todo esse trabalho foi diretamente ligado a sua inspiração: aquilo que o ser humano tem de mais íntimo. “Na alma estão impressas todas as nossas frustrações, anseios, orgulhos e prazeres. Podemos falar e fazer coisas para nós e para o mundo, mas para a alma apenas somos; sem discursos ou desculpas. Ela é assim, absoluta”, diz a artista.

Sobre a artista

Elisiana Alves é artista plástica autodidata, e administradora por formação. Especializou-se com grandes mestres da pintura e da cerâmica, como o brasileiro Mario Bhering, o espanhol Vicenz Ballestar e o chinês Duan Guan Zhi. Dos dias de cursos na China, Elisiana carrega até hoje muitos traços da cultura oriental; suas viagens pelo mundo funcionam como laboratório para a sua arte. Transita entre os meios e estilos. Dá ao mundo o tom que ela quer, realça e minimiza conforme a sua percepção. Em seu currículo traz exposições em New York, Miami, México e em Florença e Roma. No Brasil suas obras estiveram no Banco Central, Câmara dos Deputados e em galerias e leilões de arte em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

Elisiana desenvolve em paralelo á sua carreira como artista, o trabalho como consultora realizando planos e projetos de desenvolvimento sustentável em todo o país.

Sobre o museu

O MUSEU INIMÁ DE PAULA, inaugurado em 2008 reúne em Belo Horizonte um acervo permanente dedicado ao pintor Inimá, traçando um panorama completo de sua vida e obra. São  expostas cerca de 80 obras do artista em constante rodízio, acompanhadas da remontagem de seu Atelier, Sala de Autorretratos e Galeria Virtual.

O espaço tem como objetivo não somente servir à divulgação da vida e obra do artista, mas também o de abrigar eventos culturais em geral, caracterizando-se com um local aberto a exposições de artistas, seminários, cursos, workshops e outros eventos afins. São mais de 3 mil metros quadrados totalmente restaurados e remodelados com tecnologia de ponta em segurança, iluminação, e recursos visuais únicos, que torna o Museu Inimá de Paula um pólo emissor cultural ativo e dinâmico.

O setor educativo do Museu Inimá de Paula é mantido através da Lei Federal de Incentivo a Cultura. Para esta exposição são disponibilizados quatro horários diários para visitas orientadas com arte educadores e entrega de kits. O agendamento é feito pelo (31) 3213-4320 ou educativo@museuinimadepaula.org.br.

SERVIÇO:

A COR DA ALMA – ELISIANA ALVES

Coquetel: 10 de junho, às 18h30.

Data: 10 de junho a 30 de julho.
Local: Museu Inimá de Paula (Rua da Bahia, 1201 – Centro).
Horários: terça, quarta, sexta e sábado: 10h às 18h30;
Quinta: 12h às 20h30;
Domingo: 12h às 18h30;
Informações: (31) 3213-4320

ENTRADA GRATUITA.