ROBERT PLANT, ST. VINCENT, FOSTER THE PEOPLE E BASTILLE, ATRAÇÕES DO LOLLAPALOOZA, EM MARÇO ESTARÃO EM BH

Antes de chegar a São Paulo para se apresentar no Lollapalooza Brasil 2015Robert Plant and The Sensational Space ShiftersSt. VincentFoster The People e Bastille desembarcam em Belo Horizonte para performances exclusivas e mais intimistas no Chevrolet Hall, em março deste ano.

 

Bastille Foster The People, dois grandes nomes da música atual, se apresentam, no dia 25 de março. Já no dia seguinte (26/03), ofrontman que marcou a história do Led Zeppelin e um dos headliners do primeiro dia do festival, faz única apresentação para mais de 5 mil fãs na capital mineira. Nesta noite, a abertura de luxo está sob a responsabilidade do St. Vincent.

 

Os ingressos para os shows poderão ser adquiridos a partir de 21 de janeiro. As vendas serão realizadas através do sitewww.ticketsforfun.com.br e nos pontos de vendas autorizados. Mais informações nos serviços abaixo.

 

Além de Belo Horizonte, outras atrações do Lollapalooza se apresentam também em Porto Alegre, Rio de Janeiro e Brasília:

 

Porto Alegre

Local: Pepsi on Stage

24/03 – Jack White

26/03 – The Kooks e Kasabian

 

Rio de Janeiro

Local: Citibank Hall

24/03 – Robert Plant and The Sensational Space Shifters; e St. Vincent

25/03 – The Smashing Pumpkins e Young The Giant

27/03 – Bastille e Foster The People

 

Belo Horizonte

Local: Chevrolet Hall

25/03 – Bastille e Foster The People

26/03 – Robert Plant and The Sensational Space Shifters; e St. Vincent

 

Brasília

Local: Net Live

27/03 – The Smashing Pumpkins e Young The Giant

 

Robert Plant

Perto de completar 50 anos de carreira, o ex-vocalista do Led Zeppelin e membro do Rock andRoll Hall ofFame de fato foi a terras distantes, não como um amante desesperado, mas como um intrépido explorador musical. Para escrever e produzir lullabyand… The CeaselessRoar, no entanto, ele retornou a Inglaterra, após viver bons anos nos Estados Unidos.

 

Eleito pelos leitores da Rolling Stone como o maior vocalista de rock de todos os tempos em uma votação realizada em 2011, o artista está entre as melhores performances vocais de sua carreira solo, equilibrando potência e pathos — íntima e emocional, às vezes, atmosférica e encantadora.

 

Mais que qualquer artista de sua geração, Plant, uma indiscutível lenda do rock, continua a surpreender e desafiar seus fãs — e a si mesmo — com uma música esperta, excitante e completamente atual. Suas décadas de experiência, seu incrível legado como frontman do Led Zeppelin e como artista solo apenas servem para impulsioná-lo à frente. Ele está repleto de histórias, mas seus ouvidos estão sintonizados com o mundo inteiro ao seu redor, ouvindo o futuro.

 

St. Vincent

St. Vincent, também conhecida como Annie Clark esteve em velocidade vertiginosa nos últimos anos, mal parando para recuperar o fôlego no meio das gravações e turnês. Em 2011 ela lançou seu terceiro álbum, StrangeMercy, apontado pelo New York Times como “um dos melhores do ano” e “fascinante”, segundo o Pitchfork.

 

Sua carreira se consolidou, ganhou capas de revistascomo SPIN, Paper e Underthe Radar, e se apresentou desde o MetropolitanMuseumofArt até os programas de JummyFallon, David Letterman e ConanO’Brien. Fora uma turnê de um ano com lotação esgotada em vários locais. Ela apareceu na série Portlandia e estampou as cobiçadas páginas da Vogue. Foi durante este ocupado período que terminou o trabalho com David Byrne em seu álbum colaborativo Love ThisGiant, outro grande sucesso de crítica apontado como “maravilhoso” pelo New Yorker e “mágico” pela NPR.

 

A música de St. Vincent é charmosa e alarmante, linda e mórbida, reconfortante e estranha. Com quatro álbuns e uma das mais atraentes carreiras no mundo da música, Annie Clark é “ambivalente” como sempre e não deve diminuir o ritmo tão cedo. Sofisticada, lírica e musicalmente diversificada, a cantora usa e abusa de distorções, guitarras agressivas, um vocal ousado e arranjos de sintetizador sobre uma seção rítmica implacável.

 

Foster the People

Fundado por Foster em Los Angeles, em 2009, o grupo alcançou o sucesso com o lançamento de seu álbum de estreia, Torches, em 2011, que vendeu quase dois milhões de álbuns e mais de 9 milhões de singles ao redor do mundo.

 

Torches apresentou o hit “Pumped Up Kicks”, declarado “o hino do ano” pela SPIN, e também outros singles de grande desempenho nas paradas, “Don’t Stop (Color On The Walls)”, “Houdini” e “Helena Beat”. Foster the People recebeu três indicações para o Grammy por sua monumental estreia: Best AlternativeAlbum, Best Pop Duo/Group Performance por “Pumped Up Kicks” e Best Short Form Music Video por “Houdini”.

 

O álbum seguinte do Foster the People, Supermodel, foi lançado em 18 de março de 2014. A banda saiu em turnê mundial para promover o novo álbum, que apresenta os singles “Comingof Age,” “Best Friend,” e “Are YouWhatYouWant To Be?”.

 

Bastille

A palavra Bastille traz à mente revolução, mudança do velho pelo espírito do novo. Quando o cantor e compositor Dan Smith chamou sua banda de Bastille, ele estava apenas pensando em seu aniversário, 14 de julho, Dia da Tomada de Bastilha na França.

 

As profecias de que o Bastille deixaria uma enorme e inapagável marca muito antes de ser contratada pela Virgin Records e ser recomendada por uma rede vociferante de blogueiros mais exigentes, depois de três singles a banda teve shows lotados em sua primeira turnê no Reino Unido sem sequer terem lançado seu álbum.

 

O quarto e contagiante single, o hino ‘Pompeii’, alcançou o número dois. Ele passou a se tornar a segunda faixa mais ouvida de 2013, logo atrás de ‘Get Lucky’, do Daft Punk, e até agora detém o recorde como música com o maior número de semanas no número 1 do Official Streaming Chart… para não falar que foi a canção de maior sucesso a abordar o assunto morte por inalação de cinzas vulcânicas do pop mundial.

 

O álbum BadBlood, lançado em seguida, chegou ao número 1 da parada e logo alcançou o status de disco de platina no Reino Unido. O álbum mais baixado de 2013, e o segundo mais ouvido online, vendeu mais de 2 milhões de cópias em todo o mundo desde então.

 

Em 2014, elesforamindicados a quatro BRIT Awards (British Breakthrough Act, British Group, British Album e Best Single por ‘Pompeii’).Em 2013, ‘Pompeii’ quebrou a marca de um milhão de downloads. Uma loucura divina, com a qual é melhor se acostumar. Em 2015, a incontrolável tempestade do Bastillechega ao Brasil…

 

Mais informações e biografias das bandas em: www.lollapaloozabr.com/2015-line-up.

DANIEL EM NOVA TURNÊ: CANTOR REALIZA GRANDE SHOW NO DIA 01 DE NOVEMBRO NO CHEVROLET HALL

Em ritmo de comemoração dos 30 anos de estrada, Daniel traz para Belo Horizonte uma superprodução que reúne os maiores sucessos da carreira. Com apresentação da cerveja KAISER, o cantor sobe ao palco do Chevrolet Hall, em Belo Horizonte, no dia 01 de novembro.

daniel

Os ingressos já estão disponíveis e podem ser adquiridos pela internet (www.ticketsforfun.com.br), nos pontos de venda espalhados pelo Brasil e na bilheteria do Chevrolet Hall. O show é uma realização TIME FOR FUN.

 

Nesta turnê, Daniel reuniu os maiores hits da carreira, como: “Hoje eu sei”, “Rosto Molhado”, “Só da você na minha vida” e “Minha estrela perdida” da época em que cantava ao lado do parceiro João Paulo, além dos clássicos “Adoro amar você”, ”Declaração de amor”, “Fale um pouco de você” e das mais recentes como: “Maravida” e “Meu mundo e nada mais”.

 

Ainda no repertório estão “Amor Perfeito”, “Tantinho” e “Assim caminha a humanidade”, que formam um pot pourri de homenagem aos amigos de The Voice Brasil: Claudia Leitte, Carlinhos Brown e Lulu Santos. Daniel inseriu também a canção “Meu mundo e nada mais”, de Guilherme Arantes, gravada em seu DVD “Daniel 30 anos – O Musical”.

 

“O palco é o meu lugar e a estrada é a minha vida!”, assim Daniel define sua fase atual em que se sente pleno ao cantar e levar alegria para o seu público.

CAPITAL INICIAL APRESENTA A NOVA TURNÊ “VIVA A REVOLUÇÃO” NO CHEVROLET HALL

O quarteto formado por Dinho Ouro Preto, Fê Lemos, Yves Passarel e Flávio Lemos chega  a Belo Horizonte com a nova turnê de divulgação “Viva a Revolução”. Após ter se apresentado em um festival em Lisboa, a banda volta com o “gás” revigorado e promete agitar o público com as músicas do novo projetoe grandes clássicos da carreira. Em única apresentação, o Capital Inicial sobe ao palco do Chevrolet Hall, no dia 13 de setembro.

 

Os ingressos já estão disponíveis para compra pela internet (www.ticketsforfun.com.br), na bilheteria do Chevrolet Hall e nos demais pontos de venda espalhados pelo Brasil. O show é uma realização da TIME FOR FUN.

 

Vencedores do Prêmio Multishow de Música Brasileira 2007,na categoria “Melhor Grupo”,eles farão uma apresentação que contará com um repertório diversificado. Com mais de 30 anos de estrada, não faltarão hits para empolgar a plateia.

 

Produzido por Liminha, o novo EP do Capital Inicial, Viva a Revolução,é bem marcante na carreira da banda. Tanto o nome do álbum quanto as faixas, como o rock “Bom Dia Mundo Cruel” e “Não Tenho Nome”, celebram as manifestações que ocorreram em 2013.Mas, apesar do nome dizer tudo, as letras não são tão explícitas assim. Na contramão do que sempre fez, o Capital Inicial agora utiliza metáforas, fazendo com que o EP represente também outras mobilizações.

 

“Não sou muito dado ao uso de metáforas, mas fiquei profundamente comovido com o que vi acontecer no Brasil. Partiu de filhos de pessoas que lutaram pelo fim do regime militar e pela redemocratização, que viram morrer o Plano Cruzado e nascer o Plano Real. Gostei do fato de os protestos não terem uma liderança nem uma reivindicação muito clara, mas um desejo de mudança. Sou de uma geração acostumada com a decepção e acho ótimo que exista esse combustível na garotada”, reflete Dinho.

 

Nesse tempo de estrada, a banda teve uma mudança muito forte no seu modo de fazer música e esse novo álbum é a mescla perfeita desses 34 anos. É possível ter o rock’nroll inspirado nos Rolling Stones, o glam de Gary Glitter e a contraposição de instrumentos musicais. “O objetivo era revolucionar mais na sonoridade. É por isso que os tambores de ‘Tarde Demais’ e a voz e o violão de ‘Coração Vazio’ estão juntos no mesmo EP.”

 

O álbum ainda conta com parcerias especiais. Thiago Castanho, ex-guitarrista do Charlie Brown Jr.compôs junto do Dinho Ouro Preto e Alvin L as músicas “Coração Vazio” e a primeira música divulgada do trabalho, “Melhor do que Ontem”. Ainda conta com duas versões da música “Viva a Revolução”, sendo uma com distorções e outra com a participação do coletivo carioca de MCs, o ConeCrewDiretoria. O som do Capital Inicial traz uma inovação muito interessante e promete fazer um show empolgante no palco do Chevrolet Hall.

 

Dinho Ouro Preto (vocal, violão e guitarra), Fê Lemos (bateria, percussão e vocais), Flávio Lemos (baixo) e Yves Passarel (guitarra, violão e vocais) são acompanhados por Fabiano Carelli (guitarra, violão e vocais) e Robledo Silva (teclados, violão e vocais).